Como transformar a caminhada em corrida!

A corrida e caminhada é o segundo esporte com mais adeptos no Brasil, isso mostra que a população está buscando ter mais hábitos saudáveis e introduzir um estilo de vida mais saudável para a sua rotina. Uma atividade bastante saudável e prazerosa que as pessoas encontram é a corrida, que muitas vezes começa com uma caminhada e vai se desenvolvendo.

Boa parte das pessoas entra em programas de corrida para conseguir mudar a sua vida. Nesses programas as pessoas iniciam com uma caminhada e vão progredindo até chegar na corrida. Acontece é que muitas pessoas acabam perdendo o interesse e como não obtêm orientação nenhuma, desistem e não conseguem adotar esse novo estilo.

 

1 – O que fazer para conseguir ter um novo estilo de vida mais saudável?

Quem inicia um programa de treinamento precisa saber que vai evoluir progressivamente e para isso, é necessário ter paciência e disciplina. São pequenos passos que devem ser tomados para que os maiores objetivos possam ser alcançados. Ao lado de um profissional capacitado é possível alcançar maiores distâncias e velocidades.

Para conseguir notar o resultado que a atividade física está fazendo na sua vida, é necessário realizar pelo menos 3 vezes por semana e por um tempo de três meses, sem parar. Com a corrida é a mesma história, afinal boa parte das pessoas começam o primeiro mês caminhando e com o tempo, vão trocando a caminhada por trotes, até começar a correr de verdade.

Por conta disso e vendo diversas pessoas passando por dificuldades nessa transição da caminhada com a corrida, existem algumas dicas que podem ser passadas para que esse processo seja mais tranquilo e mais fácil.  Para começar é sempre importante consultar um profissional da saúde que possa indicar se você pode passar da caminhada para a corrida.

Com a liberação de um médico, é necessário encontrar um treinador de corridas que possa te passar um programa que se adapte ao seu condicionamento físico. Existem alguns exercícios de prevenção que podem desenvolver as suas pernas para que elas não sofram com os impactos da corrida e você não passe por lesões.

 

2 – Dicas para conseguir sair da caminhada e partir para a corrida

Para começar qualquer treinamento, é necessário ter os seus exames médicos em dia. É bem importante estes exames para que você saiba os limites do seu coração, frequência cardíaca e fôlego. Assim é possível manter um ritmo para que você consiga até conversar enquanto caminha ou corre até o final do seu treino.

Realizar alongamentos antes e depois do seu treinamento é muito importante, dedicando 10 a 15 minutos, usando 30 segundos a 1 minuto em cada posição. É importante você prestar atenção na sua respiração. Antes de começar o seu treino, dedique um tempo para fazer rotações de um lado para outro, mexendo com as suas principais articulações, como pescoço, ombro, quadril, tornozelo e joelhos.

Tenha cuidado para que depois da sua caminhada ou corrida, o seu corpo vai estar mais aquecido, então é importante que na hora do alongamento você não exagere, pois pode machucar a sua musculatura. O alongamento depois do treino é necessário ser mais suave e feito com bastante tranquilidade.

Uma divisão no seu treino é importante, começando pelo aquecimento, passando pela série principal até chegar no momento de desaceleração. Na primeira fase, comece dedicando de 10 a 15 minutos para que o seu corpo aqueça, tentando manter um ritmo de caminhada ou corrida, de forma constante e tranquila.

Para a sua série principal, comece a aumentar o ritmo do seu treino em comparação com o aquecimento, usando de velocidade com um ritmo mais forte e com intervalos de um ritmo mais fraco. Combine a sua corrida com uma caminhada, uma caminhada mais firme e uma caminhada mais forte. Corra mais leve, corra mais forte, combinando essa corrida forte com uma caminhada. A ideia nesse momento é mexer bastante com o coração e as pernas.

Para a parte final da desaceleração, é necessário dedicar de 10 a 15 minutos com uma caminhada ou uma corrida em ritmo constante, sendo mais tranquilo para conseguir terminar o seu treino.

É importante treinar periodicamente, começando com 2 ou 3 treinos durante a semana. Com o tempo, é possível aumentar essa frequência, correndo no máximo 6 vezes por semana, intercalando sempre com um treino mais pesado e um treino mais leve.

Os treinos podem durar de 40 minutos a 1 hora. Caso você queira estender esse tempo, é necessário consultar o seu treinador. Uma caminhada mais longa em um ritmo mais devagar não vai acabar com a sua saúde, mas é importante estar sempre com uma garrafa de água.

O ritmo do seu treino pode ser moderado, firme e forte. O moderado é aquele ritmo em que você consegue conversar e rir sem se sentir cansado, é uma boa para quem está começando a caminhar e já quer começar a dar algumas trotadas. O firme e um ritmo em que você ainda consegue conversar, mas menos e precisa se concentrar na respiração para que não se perca o fôlego. O ritmo firme pode ser para caminhadas, trotes ou uma corrida mais acelerada.

O ritmo forte é um ritmo em que não é possível conversar, pois o coração bate bem forte e a respiração está ofegante. Aqui também não dá para manter muito o esforço por muito tempo, por isso é um ritmo que não dura muito tempo de corrida.

Conseguindo conquistar o seu ritmo e o seu fôlego, é possível conseguir evoluir dentro da caminhada para chegar até o treinamento de corrida. Ter uma alimentação saudável pode contribuir também para o desempenho entregue na caminhada e na corrida, por isso buscar uma qualidade de vida melhor facilitar essa transição.

O importante é ter o acompanhamento de um profissional que possa te indicar os melhores treinos, que são personalizados de acordo com o seu desempenho e seu condicionamento físico, garantindo assim o sucesso no emagrecimento e na melhora da qualidade de vida.